domingo, 27 de fevereiro de 2011

SE EU MORRER ANTES DE VOCÊ

Se eu morrer antes de você, faça-me um favor.

Chore o quanto quiser, mas não brigue com Deus por Ele haver me levado.

Se não quiser chorar, não chore.

Se não conseguir chorar, não se preocupe.

Se tiver vontade de rir, ria.

Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito, ouça e acrescente sua versão.

Se me elogiarem demais, corrija o exagero.

Se me criticarem demais, defenda-me.

Se me quiserem fazer um santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que me pintam.

Se me quiserem fazer um demônio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demônio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo.

Se falarem mais de mim do que de Jesus Cristo, chame a atenção deles.

Se sentir saudade e quiser falar comigo, fale com Jesus e eu ouvirei. Espero estar com Ele o suficiente para continuar sendo útil a você, lá onde estiver.

E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase : ' Foi meu amigo, acreditou em mim e me quis mais perto de Deus !'

Aí, então derrame uma lágrima. Eu não estarei presente para enxuga-la, mas não faz mal. Outros amigos farão isso no meu lugar.

E, vendo-me bem substituído, irei cuidar de minha nova tarefa no céu.

Mas, de vez em quando, dê uma espiadinha na direção de Deus. Você não me verá, mas eu ficaria muito feliz vendo você olhar para Ele.

E, quando chegar a sua vez de ir para o Pai, aí, sem nenhum véu a separar a gente, vamos viver, em Deus, a amizade que aqui nos preparou para Ele.

Você acredita nessas coisas? Sim??? Então ore para que nós dois vivamos como quem sabe que vai morrer um dia, e que morramos como quem soube viver direito.

Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo.

Eu não vou estranhar o céu . . . Sabe porque? Porque... Ser seu amigo já é um pedaço dele !

Chico Xavier

............................................................................


Por Julio Zamparetti

Pode ter lhe causado estranheza o fato de eu ter colocado a assinatura do autor abaixo do texto e não acima como faço de costume. Mas sabendo que a maioria de meus leitores é evangélica e outra grande parte católica, temi que houvesse quem nem começasse a ler este maravilhoso texto quando visse de imediato quem é o seu autor. É que infelizmente esse preconceito existe. E muitos com medo de raciocinar além do que seu pastor ou padre raciocinou previamente por ele, se privam de boa literatura, apreciação cultural, boa música e diálogo inter-religioso.

Tudo bem! Eu também não creio em reencarnação! Mas não posso negar que Deus suscitou filhos onde víamos apenas pedras, e falou conosco de diversas formas. Tenho certeza que Chico realmente está com nosso Pai Celeste, e agora sabe bem tudo quanto errou no que pregou. Um dia nós também estaremos com o mesmo Pai, no mesmo céu, e da mesma forma também saberemos bem o que de errado pregamos.

O mais importante, creio eu, é que o céu está intimamente relacionado ao que acertadamente cremos, pregamos e vivemos, enquanto os erros se relacionam com a cruz, onde foram pagos. E certamente muitos são nossos erros! Muito mais do que possamos imaginar! Mas com certeza, quem dispõe de amor, amizade, respeito, compaixão e coisas semelhantes a essas, ao menos nisso, nunca erra. E se podemos confiar nas Escrituras, temos a certeza de que “o amor cobre multidão de pecados” (I Pedro 4.8).

3 comentários:

  1. Olá caro amigo.

    Lindo o texto, ótimo para refletir e redefinir conceitos e "pre"conceitos.

    Fico contente por sua coragem de postar Chico, mesmo conhecendo o seu publico-leitor. Coragem ao ponto de afirmar sua certeza de Chico estar com nosso Pai. Parabéns, eu talvez não teria essa coragem, visto sua posição de sacerdócio.

    Mas, nem tão contente pela sua crença na não existencia da reencarnação. Para mim, essa questão, como tantas outras, está em aberto, o que creio facilitar o diálogo com irmãos de outras correntes. Procuro sempre estar ciente de minhas limitação, perceptivas, cognitivas e também espirituais, por esse motivo, me atenho de algumas conclusões e afirmações.

    Gosto de pensar em Jesus, que mesmo conhecendo todas as coisas, não impunha nada, mas, expunha, e na sua maioria em parábulas, deixando a cargo do próprio ouvinte a arte do pensar, refletir, e ao seu próprio modo tirar suas próprias conclusões.

    Creio ser de grande responsabilidade ser um agente formador de opinião, principalmente quando essa formação vem por "credito" ao orador e não pelo "pensar"-"refletir"-"concluir" do ouvinte.

    Portanto, a Terra tem aproximadamente 4,56 bilhões de anos, o universo aproximadamente 13,7 bilhões. Partindo disso:
    -O que representa uma existencia de 100 anos, existencia essa condicionada a seu tempo (cultura)???
    -O que representa uma existencia de aproximadamente 100 anos, condicionada, comparada a eternidade???
    -Se você nascesse a 10 mil anos atrás, seria o mesmo cristão Revdo Julio???
    -Se você nascesse hoje na africa, seria o mesmo cristão Revdo Julio???
    -O Revdo Julio de 10 mil anos atras, o Julio da África e o meu grande amigo Julio Cristão-Catarinese, poderiam ser as mesmas pessoas???

    Espero que você entenda o teor das perguntas. Também que saiba que definitivamente não sei as resposta das mesmas. Por isso me atenho de afirmaçoes, só reflito.

    Forte Abraço ...

    ResponderExcluir
  2. Realmente, Deus não faz acepção de pessoas. Excelente texto.
    Rev Eugênio
    http://eugeniochristi.blogspot.com/

    ResponderExcluir